BH: A Pão de Queijaria

De tempos em tempos, surge uma nova moda gastronômica na cidade. A bola da vez são as casas especializadas no mais mineiro dos lanches: o pão de queijo. Dentre os novos bares que adotaram a mineiríssima iguaria, escolhemos A Pão de Queijaria para conferir se essa moda tem ou não fundamento.

E pra quem pensa que pão de queijo é tudo igual, a Casa apresenta, de cara, quatro variedades, cada uma elaborada com um tipo de queijo: Serra da Canastra, Serra do Salitre, Parmesão D’Alagoa e Gruyère. Os queijos utilizados nas massas são artesanais e adquiridos diretamente dos produtores. Mas não adianta ir lá pensando que vai se entupir com as quatro, já que, em razão da dificuldade de manter massas frescas de todos os tipos diariamente, a estratégia adotada foi eleger um sabor por dia.

O atendimento foi excelente. O garçom que nos atendeu fez questão de explicar tudo, do pão de queijo ao café coado na hora, direto na xícara do cliente. Sem dúvida, reflexo da simpatia e atenção dedicada pelo sócio Mário Santiago, que passou em todas as mesas cumprimentando os clientes e perguntando sobre o que cada um tinha comido – na nossa mesa, por exemplo, foram duas passadas.

Imagem

A Pão de Queijaria, recém-inaugurada, ocupa uma loja pequena na Savassi, com poucas mesas no interior e na calçada. A decoração é simples e aconchegante, incluindo quadrinhos divertidos seguindo o tema da casa.

Imagem

Para acompanhar os lanches, pedimos uma Bäcker de trigo (R$8,00 – long neck).

Imagem

Pão de Queijo Serra da Canastra: acompanhado de creme de queijo Canastra (R$3,50)

O tipo servido no dia em que fomos, uma quinta-feira, era o Serra da Canastra, com gosto marcante, mas não tão forte ou enjoativo.

Os acompanhamentos possíveis são manteiga saborizada com café expresso ou creme de queijo Canastra. Escolhemos o creme de queijo, que é indecente de bom. Apenas peçam e agradeçam.

À primeira vista, achamos que o pão de queijo era pequeno, mas a verdade é que o tamanho é o mesmo que vemos na maioria das lanchonetes. Além disso, vale dizer que comemos um pão de queijo simples cada, um pão de queijo recheado cada e dividimos uma sobremesa. E a sobremesa foi por pura gordice, porque já estávamos bem satisfeitos ao final dos sanduíches.

Apesar do preço aparentemente salgado, é preciso considerar que a massa realmente tem gosto de queijo, é feita com queijo artesanal e ainda tem um acompanhamento. Então, no fim das contas, achamos o preço razoável, considerando a média praticada em BH.

Imagem

Hambúrguer mineiro: pão de queijo Canastra, hambúrguer numa combinação de carnes de boi, porco e salaminho italiano, pétalas de cebola na cerveja preta, queijo Minas e alface americana (R$14,00 / R$17,00 com acompanhamento).

A carne do hambúrguer, composta de uma combinação de carnes de boi, porco e salaminho italiano, estava no ponto ideal e extremamente saborosa. O defeito (e parece até injusto falar assim) é que a carne estava tão boa e tinha um gosto tão forte e marcante, que acabava se sobressaindo em relação aos outros sabores, principalmente o da massa do pão de queijo. Como podem ver na foto, a fatia de queijo era bem generosa.

O acompanhamento escolhido foi a polenta frita. Confesso que tinha um pouco de preconceito com polenta frita, achava que não iria gostar. Mas a verdade é que adorei! A polenta era crocante por fora e macia por dentro, uma delícia. Ainda mais quando combinada com o ketchup especial da casa, feito com adição de goiaba…

Imagem

Alcatra + Ingrediente Especial: Pão de queijo Canastra recheado com alcatra assada, alho poró e coberto na hora com molho de queijo Minas Canastra feito com nosso ingrediente secreto (R$15,00 / R$18,00 com acompanhamento)

A alcatra estava muito boa e veio em razoável quantidade. O alho poró realmente dava um gosto especial ao sanduíche, quebrando o sabor da massa e da carne. No entanto, o destaque foi, indiscutivelmente, o molho de queijo Minas Canastra, que vem naquela pequena jarra ao fundo da foto. Não dá pra explicar o quanto que esse caldo era gostoso, com um sabor extraordinariamente marcante do queijo. E pra nossa felicidade, o molho vem em grande volume, o que permitiu que fosse aproveitado nos dois sanduíches – mas não sem quase dar briga pelo molho, hahaha gordos. Sério, minha gente, compraríamos galões e galões dessa delícia.

Imagem

X-cake da Dona Marilene: cheesecake com base de biscoito e cobertura de goiabada (R$7,00)

A combinação mais mineira possível, queijo com goiabada, dificilmente dá errado. E, indiscutivelmente, a sobremesa estava deliciosa. O porém fica por conta do “cheesecake” da descrição: o doce tem consistência e gosto de um bolo de queijo de fato, e não do tradicional creme dos cheesecakes que estamos acostumados e que esperávamos ao fazermos o pedido. No fim das contas, achamos mais gostoso e mais mineiro do jeito como a sobremesa foi servida, mas a descrição pode levar o cliente a erro.

Para finalizar, pedimos também um café, que é coado na hora, direto na xícara na mesa do cliente (R$4,50). E quem não gosta de um cafezinho passado na hora? É sempre bom encontrar uma opção dessas no cardápio, e não somente o expresso, que, por mais gostoso que seja, jamais se compara ao coado. O garçom simpático que nos atendeu explicou os diferenciais do café da casa e sobre como ele deve ser servido para que fique o melhor possível. Infelizmente, esquecemos de fotografar, mas é possível ver um pouco do processo no vídeo dessa entrevista do Mário Santiago.

Imagem

Pão de queijo Parmesão D’Alagoa (R$13,00 – 350g)

Tinha achado o pão de queijo tão bom, que não resisti levar um pacote de outro sabor para casa, para experimentar. Sinceramente, achei muito caro e, por isso, acho que não compraria de novo (a empolgação do momento me impediu de ver o preço, hahaha). Mas a massa é deliciosa, com muito queijo e gosto bem forte, característico do tipo de queijo que escolhi, o parmesão.

Enfim, gostamos muito. O pão de queijo realmente é diferenciado e de qualidade, com muito queijo na massa (parece óbvio, mas não é assim em todo lugar). O Verdemar tem fama de fazer o melhor pão de queijo de BH, mas achamos o d’A Pão de Queijaria mais saboroso, justamente em razão da qualidade do queijo. Os preços não são baratos, mas também não são exorbitantes.

UPDATE: A Pão de Queijaria ganhou o prêmio de melhor pão de queijo de BH na eleição da Veja Comer e Beber BH 2014!

A Pão de Queijaria: Rua Antônio de Albuquerque, 856, Savassi – (31) 3244.2738.

Anúncios

BH: Bacon Paradise

O Bacon Paradise é o tipo de lugar que só pelo nome você já sabe que vai ser sucesso… E assim tem sido desde a inauguração: não importa o dia da semana, está sempre cheio. Por isso, atenção à hora de ir, para evitar chegar naquela hora em que todas as mesas já estão ocupadas e as pessoas ainda vão demorar a sair, sabe? Por sorte, em todas as nossas idas, esperamos pouco por uma mesa, média de 15 minutos. E o atendimento é muito bom.

Imagem

A decoração temática é uma graça e foge do já batido “anos 1950”, o que torna o lugar mais leve e descontraído. Há porquinhos de pelúcia espalhados pelo balcão e quadros divertidos enfeitando as paredes.

O carro-chefe da casa é, obviamente, a qualidade do bacon servido. As tirinhas são crocantes e de carne mesmo, e não só gordura. Bacon no ponto perfeito, que conquista até mesmo quem não é muito fã da iguaria.

Imagem

Bacon Wrapped Onion Rings: anéis de cebola envoltos com tiras de bacon, empanados e fritos. Molhos Ranch e Barbecue da casa. (R$23,00)

Apesar de, à primeira vista, parecer que é muita gordura junta, as onion rings são “sequinhas” – na medida do possível, claro -, crocantes e deliciosas. O bacon é o diferencial que faz valer muito a pena o pedido, que você não encontra em outros lugares. Os molhos caseiros dão um toque especial e adicionam sabor, mas sem ficar artificial.

Imagem

Hipster Piggy: hambúrguer, queijo gorgonzola, alho poró, cogumelos salteados na manteiga de garrafa, picles, bacon. (R$24,90)

Somos suspeitos para falar desse hambúrguer, que reúne alguns de nossos ingredientes preferidos e parece ter sido feito sob medida para nós. O hambúrguer caseiro vem no tamanho e cozimento ideais, sem ficar queimado por fora, nem mal passado demais por dentro. Vem muito bacon e alho poró, mas achamos que o gorgonzola e os cogumelos poderiam ter vindo em maior quantidade.

As batatas fritas eram daquelas congeladas, o que é um pequeno defeito. Mas, sinceramente, em um lugar chamado “Bacon Paradise”, a última coisa em que você repara é a batata frita.

Imagem

Nutella Explosion: brownie de chocolate ao leite e chocolate branco, coberto de Nutella, acompanhado de sorvete de creme e calda de chocolate. (R$17,90)

E para fechar a noite de quem tem o olho maior do que a barriga (hehehe), o combo de brownie + sorvete sempre cai bem, ainda mais com a generosa cobertura de Nutella.

Enfim, o Bacon Paradise se tornou uma de nossas hamburguerias preferidas em BH pelo excelente custo-benefício, com preços abaixo de seus principais concorrentes e qualidade superior, tanto pela comida, quanto pelo atendimento. As porções servidas são generosas e a gente sai de lá quase rolando.

Bacon Paradise: R. Montes Claros, 1004, Anchieta, Belo Horizonte – (31) 3327.4333.